quinta-feira, 24 de julho de 2008

Fêlicidade


É um tema polêmico. Afinal, onde está a felicidade? Não é justo depositá-la nas costas de uma única pessoa e esperar que ela te faça feliz. Também não podemos depositar todas as esperanças de ser feliz no trabalho ou em ter uma família ideal. Mas na verdade, a gente sempre quer ter o nosso conto de fadas pessoal, com tudo perfeito, e ainda, se possível, um cavalo branco na garagem, para ter certeza que o príncipe encantado nunca vai deixar de existir! Ah, e sem falar, é claro, do emprego dos sonhos, o corpo perfeito e uma família que vive em um eterno comercial de margarina.

Tudo isso com certeza ajuda a fazer com que a felicidade fique sempre grudadinha do nosso lado, mas não é só isso. Pode parecer clichê, mas a felicidade está sim dentro de nós. A minha Fêlicidade sem dúvida está dentro de mim. Bem espaçosa dentro do meu coração, ela até tenta roubar os outros espacinhos que deveriam ser destinados a outros aspectos da minha vida. Mas esse meu sentimento é uma mistura de muitos outros... amor é um deles, o principal eu diria. E talvez seja esse o principal ingrediente para que a felicidade bata à sua porta e não queira mais te deixar.

O amor às pequenas coisas do dia-a-dia e às grandes também.

O amor e a satisfação de saber que tem alguém que te ama e te entende, por mais que essa pessoa não esteja sempre do seu lado ou bem pertinho de você.

O amor e a gratidão de ter uma família, por mais que dispersa em outras casas e outras cidades, mas que quando está junta, até parece que ninguém nunca esteve longe.

O amor e a dedicação de ter um trabalho, por mais que não seja milionário ou o dos seus sonhos, com certeza tem pontos positivos que te fazem uma pessoa melhor e que te ajudarão no futuro.

Amor e apreço por você próprio, afinal, você não é da altura que gostaria de ser, com o peso que gostaria de ter ou com a cor do cabelo que considera ideal.

Mas essas pequenas coisas, destoantes do nosso conto de fadas é que fazem a vida ter graça e fazem com que a gente continue sempre lutando por algo melhor.

A minha Fêlicidade eu sei bem onde está. Está comigo o tempo inteiro, mesmo que seja em pensamento. Por mais que às vezes ela se manifeste em forma de preocupação, um apertinho no peito, e até uma tristeza passageira, eu sei que a Fêlicidade não me abandona nunca e que daqui um tempinho vai estar ainda mais em evidência.

É só uma questão de tempo e de promoções aéreas...

4 comentários:

gustavo disse...

eu acho que a felicidade è uma coisa relativa.a felicidade pra quem mora na favela è uma casa que se pode chamar assim,pra quem nao pode ter filho è uma criançinha no otro quarto,pra quem nao tem amor è o amor de um otra pessoa,pra quem mora longe è poder ficar mais perto,pra quem nao tem dinheiro è um salarinho um poquinho mais alto,pra um financeiro è ter mais dinheiro tb se ele ja tem,pra quem nao tem um trabalho è um trabalho.mas,eu acho que essa relatividade acaba ao final.ao final,nao importa uma casa,um trabalho,o dinheiro.ao final uma pessoa vai precisar sò das pessoas que ela ama.ao final tudo vai ficar confuso e longe,e a unicas coisas que ficam nos olhos sou as pessoas e o amor por essas.è muito dificil pra mim falar dessas coisas em portuguese,em italiano seria muito mais facil..mas acho que vc entendeu.probabilmente eu sou um romantico sonhador que acha que amor è a felicidade,probabilmente..mas todas as vezes que eu olho a sua hermà eu nao posso nao pensar que alì està a minha felicidade,alì e em uma promoçao aerea!

Francine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francine disse...

Adorei o detalhe / nuance da FÊlicidade....

Isa disse...

Entendo completamente essa tua FÊlicidade. Estranho...