terça-feira, 24 de junho de 2008

À espera do final feliz...

Era uma vez uma princesa que adorava novidades. Desde quando nasceu, ela mudava de reino em reino para conhecer coisas novas e viver experiências diferentes, pois acreditava que só assim poderia conhecer tudo o que o mundo realmente oferece. A família real às vezes se mudava junto com a princesa e de vez em quando ela ia sozinha, mas isso nunca a amendrotou. Ela jamais teve medo de mudanças e de viver em lugares diferentes e longínquos, porque sabia que crescia um pouco mais a cada nova conversa, novo lugar e nova pessoa com quem convivia. Ela tinha certeza que sempre deixava algo de bom nas pessoas que conhecia e por isso, apesar da tristeza de ter que partir e se distanciar das novas – e velhas – amizades, ela se sentia feliz de saber que na volta, mesmo que remota e distante, as pessoas mudariam e o reino também, mas aquele sentimento bom, daquele momento vivido, nunca morreria.

E assim ela passou por vários lugares, conheceu muitas pessoas e experimentou um pouco de algumas das culturas dos reinos perto do seu. Mas em uma dessas andanças ela conheceu um pessoa mais do que especial, por quem se apaixonou. Ele era seu verdadeiro príncipe encantado e formavam um lindo casal, viviam sempre muito felizes. Assim como em qualquer outro relacionamento passaram por dificuldades, mas o amor entre eles era maior do que qualquer adversidade. Foram anos de alegria, companheirismo, alegrias e tristezas divididas. Um ia, o outro vinha e, apesar de algumas vezes estarem em reinos distantes, sem dúvida nenhuma seus corações sempre estavam juntos (e misturados!).


O casal fazia planos para viverem felizes para sempre, quando, de repente, uma terrível guerra estourou em um reino muito distante. O príncipe, um dos melhores guerreiros da região, foi convocado às pressas para comandar o exército da frente de batalha e em poucos dias teve que se mudar, sem data certa para voltar. Ele foi e ela ficou. Sem reação, a princesa não sabia como continuar sua vida longe do seu príncipe encantado e chegou até a pensar em ir com ele. Mas como? Largar sua família, seus planos, sua vida por causa de um.... amor?



Nos contos de fada a decisão parece ser óbvia, mas e na vida real?

5 comentários:

Ju Campoy disse...

Em certos momentos, fingir que a vida é um conto de fadas pode fazer com que a realidade se adapte a esse conto de fala...
O desafio é saber se está pronto para dar um pulo para o inexperado e simplesmente esperar pelo melhor. Temos uma tendência de sermos pessimistas, mas, ás vezes, dizer "foda-se..." pode ser a melhor coisa que pode acontecer...

Paty disse...

Garçom! Um conto de fadas com final feliz pra todas nós, por favor! E rápido!

Estou aqui xuxu, sempre!

Fabíola Amaral disse...

Lindo! Nunca tinha entrado aqui... cnsegui ler e pensar exatamente em cada detalhe de sua vida que vc contou aos poucos...
Mas acho que Amor... não é SÓ amor!
Para quem já viveu em tantos reinos... Viver em outro agora é mais uma experiência... e vc poderá sempre voltar para o seu reino.
Amo muito!

titofarpas disse...

Passei por aqui e adorei o blog...
Parabéns e felicidades

Isabella disse...

Vontade de pular as páginas e ir direto pro final do livro, né amiga??
Vai dar tudo certo Tha! A vida é cheia de pegadinhas... mas no final, dá tudo certo!!Conta cmgo!!!