terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Desespero tecnológico


Terça-feira, 9h15 am. Chego no trabalho e encontro a seguinte situação: Equipe toda reunida, a coordenadora não está presente. Clima tenso, expressões preocupadas, um certo alvoroço na sala e discursos com tom de revolta e desespero.

- O que aconteceu, gente? (já estava começando a ficar preocupada, mesmo antes de saber o baphon dos primeiros minutos da manhã)

- Bloquearam o google talk!

A resposta em coro foi o suficiente para motivar estratégias para reconquistar esta pequena regalia no nosso trabalho diário. Diferentes argumentos, como burlar o departamento de TI, quais as reais utilidades do gtalk no ambiente de trabalho, sites onde é possível acessar, como despistar o bloqueio....

Todo este desespero tem uma razão de ser. Aqui a gente não tem msn, não tem skype, até pouco tempo não tinha acesso ao youtube, blogspot, nem mesmo o Ego era permitido. O gtalk é a nossa única forma de comunicação com o mundo exterior. Eis que, numa bela manhã de terça-feira a nossa única diversão é cortada? Os ânimos realmente se exaltaram. No ápice da revolta, cai a internet e toda a rede. Duas horas depois, com a conexão reestabelecida, tudo volta ao normal. Gtalk funcionando e funcionários novamente felizes a trabalhar.

Eu já sabia que somos extremamente dependentes de tecnologias como celular e email, mas depois de presenciar e sentir na pele a falta de aplicativos de "segunda necessidade", como gtalk, google wave e twitter, fiquei impressionada ao perceber como a tecnologia se faz presente e necessária na nossa vida.

Estou cada vez mais convencida de que preciso de um smartphone...

2 comentários:

Iza disse...

precisa porcaria nenhuma, thais. pára de drama.

Pedro Martins disse...

Como usuário de blackberry há três anos, só lhe dou um aviso.. é viciante.. e vc. se torna cada mais escravo da tecnologia...