segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Instabilidade


Ando mais instável que a Nasdaq em plena crise mundial. Talvez eu esteja a beira de um colapso, como aconteceu em terras gringas em 1929. Mas aí tudo passa. Se a bolsa de Nova York se recuperou, por que eu, logo eu, não me recuperaria? E é isso que me consola. E me deixa quase tão calma quanto as águas do mar morto. Mas como todo mar está sujeito a agitações, logo vem um tsunami e pronto, o caos está instaurado novamente. Quase que como um furacão, minhas emoções se agitam. Estou cansando dessa quantidade de emoções que tomam conta de mim e nem pedem permissão para entrar, um sobe e desce desenfreado que mais parece uma montanha russa...

Alguém sabe onde que eu aperto para descer?

Um comentário:

Isabella disse...

amiga, eu tbm sinto exatamente isso. Quero um pouco de monotonia para as minhas emoções.Montanha-russa às vezes é bom, mas eu acho que tô mais na fase da boa e velha roda-gigante.

Bjos, xuxu!