quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Amigo é uma droga!



Ahan, isso mesmo! Explico: "as boas amizades são capazes de provocar um fliperama cerebral que ativa drogas produzidas pelo próprio corpo. É o que os cientistas chamam de natural high".

A explicação científica é só para embasar o que eu já sabia, e acredito que a maioria das pessoas também. Estar entre amigos vicia. Mas do lado bom da coisa.

Não foi hoje que eu percebi que encontrar com os amigos é um bom muito mais forte que o bom do chocolate, o bom da praia ou o bom do sol. O bom dos amigos é que eles complementam as coisas boas e ainda por cima conseguem deixar as coisas ruins boas. Parece contraditório. E é.

É o bom da amizade que deixa uma tarde chuvosa de domingo animada, que deixa a balada furada divertida, o cachorro quente da esquina mais gostoso, tardes intermináveis de trabalho engraçadas e uma simples conversa por telefone se transforma em um sentimento inexplicável.

"Manter-se por perto de pessoas com quem se tem afinidades, ativa substâncias relacionadas ao comportamento social, como a ocitocina. Ela leva a uma diminuição do nível de estresse e agressividade".

Ou seja, fofocaterapia cientificamente comprovada.

Amo meus amigos. Não aqueles 537 que o orkut diz que eu tenho. Mas aqueles que realmente importam, que sabem a hora que você precisa de apoio e também sabem a hora de te deixar sozinha, que sabem que não importa o tempo e a distância, quando juntos parece que o tempo nunca passou, que te entendem, te respeitam e não só passam a mão na tua cabeça, mas mudam o tom de voz quando você merece uma bronca ou se emocionam quando você merece um parabéns.

Não só amo, mas me orgulho dos meus amigos. Tenho um carinho especial e diferente por cada um deles e me orgulho de cada conquista de todos eles. E não precisa ser uma conquista digna de Guiness Book. Basta uma pequena alegria, superar uma dificuldade aqui, conseguir algo importante ali... e meu coração já se enche de alegria, um sentimento quase fraternal que toma conta de mim e me faz ter vontade de soltar gargalhadas, de abraçar, de rir até doer a barriga, e de continuar acumulando conquistas e alegrias, compartilhando angústias e tristezas, porque é isso que importa. . Quero tê-los ao meu lado. E sempre.


Amigos de infância, de faculdade, de trabalho. Amigos espalhados pelo Brasil e pelo mundo. Novos, velhos, da família ou que se tornaram parte dela. Amiga-irmã, amiga-brava, amiga-ciumenta, amiga-centrada, amiga-inteligente, amiga-prima, amiga-engraçada, amiga-preocupada, amiga-louca, amiga-estudiosa, amiga-perdida, amiga-atrapalhada, amiga-companheira... AMIGA!

Tenho todas e preciso diariamente da minha droga para manter minha sanidade mental!

2 comentários:

Paty disse...

Amo, Amo, Amo!!!!!!!!!! Minha droguinha preferida!

Isabella disse...

que lindo o que você escreveu amiga!!! ;)
Eu agradeço todos os dias por amigas como você, que deixam a nossa vida mais feliz!
Como diz a Paty: amo, amo, amo!
Até domingo xuxu!